A hora e a vez dos memes e gifs

Entram em cena múltiplas linguagens que põem em evidência diferentes culturas e contextos de produção

Por Avram Ascot* | Adaptação web Tayla Carolina

Aproximar o aprendizado da língua dos usos reais da linguagem, possibilitando um estudo contextualizado daquilo que se aprende, talvez seja o maior desafio dos professores de Língua Portuguesa. Principalmente em uma sociedade na qual o discurso manifesta-se por meio de uma multiplicidade de textos, cuja abrangência dá um novo sentido à enunciação e às práticas sociais da linguagem.

Em um meio social no qual a cultura digital tem influenciado decisivamente as práticas de leitura e a produção de textos orais e/ou escritos, atividades como falar, ler, escrever – e até ouvir – ganham novos significados, exigindo daqueles que trabalham com o ensino e o aprendizado da língua práticas de leitura, produção de textos e análise linguística que privilegiem as relações interculturais e o multiletramento.

O espaço dado na sociedade contemporânea aos recursos imagéticos e visuais criou novas demandas sociais de escrita e leitura, exigindo do sujeito habilidades de letramento cada vez mais complexas.

Segundo o filósofo francês Gilles Lipovetsky, as transformações pelas quais a sociedade passa exige não apenas novas formas de participação e interação social, mas também novas variedades de textos e enunciados.

Como a língua falada ou escrita que só pode ser entendida se vinculada a outros modos de representação, a incorporação de vários tipos de linguagem à produção textual acabou por constituir um novo tipo de texto, os multimodais, cuja complexidade exige novas formas de interpretação e leitura.

 

*Avram Ascot é heterônimo de Abrahão Costa de Freitas, professor da Rede Municipal de Ensino, formado em Letras, com especialização em Edocomunicação pela Universidade de São Paulo e em Jornalismo internacional pela Pontifícia Univesidade Católica de São Paulo.

 

Para ler esse texto na íntegra, compre a revista Conhecimento Prático Língua Portuguesa – Ed. 70